2 de abr de 2013

Resenha: O Fim (Desventuras em Série #13), Lemony Snicket

Nome Original: The End
Data de Lançamento: 2006
Editora: CIA. Das Letras
Gênero: Mistério
Número de Páginas: 320
Sinopse: Mesmo quem enfrentou corajosamente os doze volumes anteriores não irá suportar tanta desgraça, como uma tempestade bravia, uma bebida suspeita, um bando de ovelhas selvagens, uma gaiola de passarinho gigante e ornamentada, e um segredo de fato assustador sobre os pais dos Baudelaire. Para completar, diferentemente dos outros livros da série, neste último o grande vilão, conde Olaf, está presente desde o início da narrativa. Ele e os Baudelaire começam juntos: estão todos no barco que os salvou no final de O penúltimo perigo. Atracam em uma ilha, que, perdida no meio do oceano, é povoada por náufragos e comandada por Ishmael, um homem barbudo que tem os pés feridos sempre cobertos de barro. Tudo muito suspeito... Será que todo o mistério finalmente será revelado? Afinal, quem são os pais dos órfãos Baudelaire, o que é C.S.C., e o que acontecerá com todos os personagens da série? Bem, talvez O fim não seja para qualquer um. Por isso é de fato muito recomendável que se faça um check-up cardíaco antes de ler o livro.


Adeus, órfãos Baudelaire!!
Pessoas normais pensariam que, depois de doze dolorosos e desaventurados livros, o décimo terceiro e último livro seria um desfecho agradável e feliz. Mas, quem realmente os leu, e conhece Lemony Snicket, sabe que é possível tudo se tornar ainda pior.

Nesse livro, os órfãos Baudelaire e o maléfico e inimigo dos irmãos desde o Mau Começo, Conde Olaf, estão no mesmo barco. Literalmente.

Perdidos no mar, sem comida e em condições totalmente desfavoráveis. Tudo o que Violet, Klaus, Sunny e até mesmo Olaf precisam ter é esperanças.

Depois de tempestades devastadoras e muitas desgraças, o barco acaba sendo levado até uma plataforma costeira. Os irmãos conhecem uma garota chamada Sexta-Feira que os convida a ir até a ilha onde mora, não tão longe dali. Sexta-Feira abandona Conde Olaf na plataforma quando nota sua perfídia. 

Os órfãos acabam se tornando náufragos da misteriosa ilha, onde são recebidos carinhosamente, tirando o fato de terem que seguir as rígidas regras do local, incluindo entregar todos os seus pertences. 

Eles passam dias na ilha, observando os costumes e ingerindo uma comida um tanto nojenta. Se sentem estranhos em estar assim tão longe da perfídia do mundo e com medo do que o  Conde Olaf possa estar tramando durante todo esse tempo.

Misterioso e eletrizante. Me dá até uma dor no coração ao descrever a história desse último livro. Depois de acompanhar por tanto tempo a história desses desafortunados órfãos, é péssimo dizer que esse é o fim. Que AQUILO é o fim. O Snicket quer nos matar mesmo!

Esse é o único livro que possui mais do que treze capítulos, mas acontece que o "Capítulo Catorze" é tipo um décimo quarto livro, ou um epílogo. Cheio de enigmas, mistério e tristeza, Snicket encerra suas investigações do caso Baudelaire deixando um vazio em nossos corações.

Por: Mariane

Aqui o mundo é sereno.

2 comentários:

  1. Mais uma resenha da série Desventuras em série, esse nome ficou estranho. rs
    Adorei sua resenha, com sempre bem explicadinha e da dar água na boca.
    Espero, como já disse anteriormente, poder um dia ler toda essa série.

    Beijos
    clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Mais uma e a última :(
    Muito obrigada Lú! Espero que um dia você leia, porque sei que iria adorar.
    Beijos!!

    ResponderExcluir

Link-nos!

 - Dicas para blogs