20 de abr de 2015

Resenha: Se Eu Ficar, Gayle Forman


Título original: If I Stay
Número de paginas: 224
Data de lançamento: 2009
Editora: Nova Conceito

A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

Esperei um pouco a euforia do filme estreando passar para dar uma chance a esse romance tão bem falado entre os leitores mais jovens. Como o livro é beeem curtinho e de fácil compreensão, separei o feriado para dar "cabo" nele, e nem foram necessários os 4 dias para acabá-lo.

Nossa protagonista é a violoncelista Mia, uma garota de dezessete anos quieta e estudiosa apaixonada por música. Mia constantemente se sentia deslocada, pelo fato de seus pais e seu namorado, Adam, serem adeptos ao estilo roqueiro, e ela ser bem diferente física e psicologicamente das pessoas de sua família. Porém, apesar das diferenças, eles eram uma família muito feliz e unida, o que deixou bem evidenciado nas primeiras páginas do livro.

Ao ler a sinopse do livro, já sabemos o que irá acontecer, então não vemos a hora das introduções acabarem e o "grande acontecimento" ocorrer. Durante um passeio de carro, num dia de muita neve, a família se envolve num acidente, e todos morrem, menos Mia, que se encontra num estado observador de tudo que acontece em sua volta, inclusive de seu corpo estirado na estrada. Agora, tudo o que pode fazer é observar o esforço dos médicos para salvar sua vida e o desespero do resto da sua família, amigos e namorado. 

Algo que me incomodou um pouco durante a narrativa foi o fato de Mia não demonstrar a esperada sensação de "pesar profundo" por ter perdido seus pais e seu irmãozinho em um só dia. A garota lamenta, mas não de um jeito que uma adolescente comum lamentaria. Talvez fosse pelo fato dela não ter extrema consciência do que acontece ou esteja desprovida de emoções excessivas.

O ponto alto do livro, sem dúvidas, é o relacionamento dela com Adam. A história contém flashbacks dos momentos mais importantes de sua vida, e sem dúvidas o momento em que se conhecem e como se entrosam é o melhor deles. O garoto é um roqueiro e guitarrista de uma banda famosa, e ela uma violoncelista certinha, o que torna tudo ainda mais interessante.

Obviamente, Mia terá que tomar a decisão mais importante de sua vida: se vale a pena viver órfã, contanto que tenha Adam.

É um livro gostoso de ser lido. Não achei monótomo, muito pelo contrário. A mudança de cenários e temporal da história deixa tudo mais dinâmico, além da carismática (com quem me identifiquei em certos pontos) protagonista.

Agora, só falta ver o filme!

Por: Mariane

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, já tinha lido várias coisas sobre esse livro, já até tenho ele, mas nunca peguei para ler, ele acaba ficando sobre para depois.

    Mas sua resenha me deu uma ajudinha, vou ver se finalmente pego ele para ler, depois quero saber o que vc achou do filme!

    Adorei o blog, já estou seguindo o blog pelo face para não perder nada!
    Beijos
    Isadora

    www.novoromance.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Isadora!
    É um livro muito gostoso, você com certeza vai gostar. E eu já assisti ao filme, e gostei bastante! Apesar de algumas mudanças, permaneceu bem fiel ao livro, e a Chloe Grace Moretz tomou conta do recado.
    Obrigada por seguir o blog! Já curti sua página no face, mas não consegui achar a widget para seguir o blog!
    Beijos, boas leituras!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mariane!
    Apesar de não gostar muito de fazer isso, acabei assistindo ao filme antes de ler o livro. Não sei se foi fiel a história, mas não me deixou com vontade de ler...

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Oi Carla!
    Eu também não gosto de assistir aos filmes antes de ler o livro, mas admito que estava mais ansiosa para ver o filme de Se Eu Ficar, por causa da atriz que interpreta a protagonista, e acabei gostando mais do filme por causa disso.
    Recomendo que você de uma chance ao livro, pois bastante coisa foi cortada. O filme poderia ser mais longo e conter cenas muito importantes no livro. Quem sabe você não vê a história com outros olhos ao ler o livro?
    Um beijo, já estou seguindo o blog!

    ResponderExcluir

Link-nos!

 - Dicas para blogs