21 de mar de 2016

Resenha: Quarto, Emma Donoghue

Fonte: Vem Aqui Rapidão

Editora: Verus
Número de páginas: 350
Data de lançamento: Setembro de 2010


Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

        Fiquei super curiosa para ler esse livro após ver a adaptação dele entre os indicados ao Oscar (Brie Larson venceu na categoria de Melhor Atriz). A história me interessou muito, e estava bastante animada para começar a leitura.

        O livro é narrado por Jack, um garotinho de cinco anos muito esperto. O Quarto é tudo o que ele conhece. Todas as noites, o misterioso Velho Nick os visita, e ele é obrigado pela mãe a se esconder no guarda roupa para se proteger. Todo domingo, eles tem direito a pedir um presente. Para Jack, tudo é como deve ser, e os presentes são um privilégio. Mas a mãe sabe a verdade.

        O Quarto na verdade é um cativeiro, onde a moça é mantida por sete longos anos. Isso, porém, só é explicado para Jack no desenvolver da história, pois, no começo, a mãe o privava do trauma que seria descobrir que há tantas coisas lá fora, e eles estavam presos, provavelmente para sempre naquele lugar.

        Porém, quando Jack completa cinco anos, a mãe sente que é a hora certa para explicar a verdade para o filho e tentar por um plano em prática para escapar. 

        Por ser narrado na perspectiva do menino, algumas partes podem se tornar um pouco maçantes ou confusas, mas temos que nos por no lugar dele, um menino que viveu enclausurado durante a vida e não conhece mais nada além do que vê na televisão, que acredita ser tudo mentira. 

        É um livro, acima de tudo, para reflexão. Passei noites e noites pensando na história, pensando na Mãe e no pequeno Jack, no plano de fuga e toda a situação que os puseram lá. Pretendo assistir ao filme o mais rápido possível, e ver se consegue ser tão reflexivo e complexo como o livro.

Por: Mariane

2 comentários:

  1. Olá, Mariana, gostei da resenha.. Eu já estava bastante interessada nesse livro e sua resenha aumentou o meu interesse :)
    Bjos!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Loraine!!
    Que bom que gostou!! Esse livro é muito bom, você com certeza vai adorar.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Link-nos!

 - Dicas para blogs