18 de set de 2016

Resenha: O Inverno das Fadas, Carolina Munhóz

Fonte: Cocota Nerd

Editora: Fantasy - Casa da Palavra
Número de páginas: 304
Data de lançamento: Janeiro de 2013


Sophia Coldheart não é uma fada comum. Ela é uma Leanan Sídhe, uma espécie de fada que serve de musa para humanos talentosos alcançarem o sucesso. Uma fada-amante. Mas isso tem um preço. Ao mesmo tempo em que os leva ao estrelato, se alimenta de suas energias, levando-os à loucura. E à morte. Uma vida intensa e extraordinária com um fim trágico.
Mas o que aconteceria se um humano resistisse à sua sedução e fizesse a própria Sophia sentir-se fascinada por ele? A autora Carolina Munhoz nos conta essa história com primazia, mostrando que o mundo da fantasia para jovens ainda pode render sucessos e obras que vão muito além do simples passar de tempo.

         Depois de conhecer a Carol na Bienal de São Paulo, procurei saber um pouco sobre as suas obras, que em grande parte tem o mundo das Fadas como ambiente. Como ainda não tinha lido nada sobre o assunto - a não ser alguns personagens da série Os Instrumentos Mortais, de Cassandra Clare - resolvi dar uma chance e me aventurar no gênero, começando pelo livro O Inverno das Fadas (que encontrei no catálogo do Kindle Unlimited, UHUL!!).

         No começo foi um pouco difícil me ambientar no universo apresentado - talvez por eu nunca ter lido nada a respeito. Porém, aos poucos, fui me acostumando aos vários termos a respeito da espécie das Fadas e entender o caminho que a história tomaria.

       Nossa protagonista é Sophia Coldheart, uma fada da espécie Leanan Sídhe, um ser dotado de uma beleza exuberante e extremamente sensual. Faz parte da vida de seres como Sophia seduzir humanos, levando-os à loucura e posteriormente a morte, e se alimentar de suas energias. 

       Essa era a vida de Sophia até conhecer William, um tímido e tranquilo escritor de cidade pequena. Inicialmente, William seria apenas mais uma de suas vítimas, mas Sophia acaba nutrindo sentimentos profundos e nunca sentidos por ela antes pelo humano.

        Admito que no começo não conseguia me apegar de maneira alguma à protagonista, nem conseguir achar razões lógicas para as suas ações. Porém, ao longo da narrativa, consegui aceitar que tudo aquilo que fazia era parte de sua natureza.

        Não há o que reclamar em relação ao romance, pois é difícil criticar, por exemplo, que ocorreu muito rápido e sem explicação. Ocorreu rápido porque ela é uma Fada e exercia poder sobre ele, então era claro que ele se apaixonaria. Mas o grande diferencial era o poder que ele exercia sobre ela, o que achei bem construído ao decorrer do livro.

        Mesmo não sendo o meu gênero favorito, gostei da história e do seu desenrolar, mesmo achando que não seria necessário 300 páginas para contar a história. Algumas partes, como detalhes do romance entre o casal poderiam ser facilmente descartados, porém vejo eles como indicadores de que esse está longe de ser um livro infanto-juvenil (na minha opinião).
 
       Me sinto aliviada ao afirmar que o meu primeiro livro lido da autora está mais do que aprovado! Estou pronta para avançar no mundo das fadas e conhecer um pouco mais as suas obras.

Por: Mariane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-nos!

 - Dicas para blogs