1 de jan de 2017

Resenha: Conte-Me Seus Sonhos, Sidney Sheldon

Creditos: Nasci na Época Errada

Editora: Record
Número de páginas: 348
Data de lançamento: 1998

Ashley, Toni e Alete têm duas coisas em comum: São bonitas e suspeitas de cometer uma série de assassinatos brutais. A polícia efetua a prisão, que leva a um dos julgamentos mais inusitados já vistos, com a defesa baseando-se em provas médicas bizarras, porém autênticas. De Londres a Roma, de Quebec a São Francisco, a trama de Conte-me seus sonhos é magnética desde o começo até o final surpreendente.

        "Conte-Me Seus Sonhos" é meu primeiro livro do Sidney Sheldon, recomendado pela minha mãe. Ela pôs o livro em minhas mãos e disse: "toma, lê e me fala o que achou do final, você que faz psicologia." Eu, como estudante de Psicologia, obviamente me interesso por livros, filmes e séries que abordam o tema, então entrei de cabeça na leitura.

        Logo nas primeiras páginas percebemos que há algo de errado com Ashley Patterson. Ela se sente perseguida, constantemente tem crises de amnésia e a narrativa pela sua perspectiva é no mínimo suspeita. Com o passar dos capítulos, conhecemos outras duas personagens importantes: Toni e Alette, ambas muito bem construídas e colocadas de maneira apropriada na trama.

        A história então toma um rumo inesperado quando uma série de assassinatos ocorrem de maneira semelhante nas mais diversas partes do mundo. De alguma forma, Ashley se vê no meio desses estranhos acontecimentos, se perguntando o por que dessas coisas estarem acontecendo com pessoas próximas a ela, enquanto outras coisas no mínimo suspeitas ocorrem com ela.

        O começo e o final do livro nos prendem de uma maneira surpreendente. No começo, estamos agoniados para descobrir a ligação desses acontecimentos e o que afinal ocorre com Ashley (não foi muito surpreendente, pelo menos para mim. Mas muito bem construído). O meio do livro não me agradou muito - na verdade, acontecimentos que não mereciam tanta importância acabaram se prolongando. Mas quando o livro engata na reta final, é impossível largar, sempre mantendo em mente que nem tudo é o que parece.

        Em geral, gostei muito da leitura e me interessei muito pelo assunto abordado (não posso dizer qual é sem entregar grande parte da trama). Recomendo para quem se interessa por psicologia ou simplesmente é apaixonado por um bom suspense e personagens reais e transparentes.

Por: Mariane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-nos!

 - Dicas para blogs