18 de mar de 2013

Resenha: Anna e o Beijo Francês, Stephanie Perkins

Nome Original: Anna and The French Kiss
Data de Lançamento: Dezembro de 2010
Editora: Novo Conceito
Gênero: Literatura Estrangeira/Romance
Número de Páginas: 288
Sinopse: “Isto é tudo o que sei sobre a França: Madeline, Amélie e Moulin Rouge. A Torre Eiffel e o Arco do Triunfo também, embora eu não saiba qual a verdadeira função de nenhum dos dois. Napoleão, Maria Antonieta e vários reis chamados Louis. Também não estou certa do que eles fizeram, mas acho que tem alguma coisa a ver com a Revolução Francesa, que tem algo a ver com o Dia da Bastilha. O museu de arte chama-se Louvre, tem o formato de uma pirâmide, e a Mona Lisa vive lá junto com a estátua da mulher sem braços. E tem cafés e bistrôs — ou qualquer nome que eles dão a estes — em cada esquina... Não é que eu seja ingrata, quero dizer, é Paris. A Cidade Luz! A cidade mais romântica do mundo.” Anna 
Oliphant não está nada entusiasmada com a ideia de se mudar para Paris, já que seu pai, um famoso escritor norte-americano, decidiu enviá-la para um colégio interno na Cidade Luz. Anna prefere ficar em Atlanta, onde tem um bom emprego, uma melhor amiga fiel e um namoro prestes a acontecer. Mas, ao chegar a Paris, Anna conhece Étienne St. Clair, um rapaz inteligente, charmoso e bonito. Só que Etiénne, além de tudo, tem uma namorada... Anna e Etiénne se aproximam e as coisas ficam mais complicadas. Será que um ano inteiro de desencontros em Paris terminará com o esperado beijo francês? Ou certas coisas simplesmente não estão destinadas a acontecer? Stephanie Perkins escreveu um romance de estreia divertido, com personagens espirituosos que garantem dedos formigando e corações derretendo.

Qualquer cara que seja homem de verdade seria um louco de não gostar de você.

Finalmente terminei a história da Anna e St. Clair. Demorei duas semanas para ler esse livro, e não, ele não é longo. Vou explicar para vocês.
Primeiramente, como vocês já devem saber, eu estou lendo a série Desventuras em Série emprestado de uma amiga minha, e eu estive lendo a série ao mesmo tempo em que eu estive lendo Anna. Já sacaram, né?
E outra: a história realmente não me cativou de primeira. Eu pensei que algo realmente grandioso iria acontecer, mas nunca nada acontecia. 
Ok, vou contar para vocês um pouco sobre a Anna. Ela é de Atlanta, e seu pai é um grande escritor best-seller de romances dramáticos (Nicholas Sparks, oi?). Do nada, seu pai achou melhor ela estudar um ano em Paris, no internato para Americanos. Primeiramente, Anna está achando tudo horrível. Deixar para trás seus amigos, sua vida, seu quase namorado... Ela quase não sabia nada sobre a França!
Mas logo quando chega lá, devastada, conhece sua mais nova vizinha, Meredith (ah, Mer!). A garota é super doce com ela e te conta sobre sua vida e sobre a escola. Quando Anna está saindo do quarto de Mer, esbarra com o garoto mais lindo que ela já viu. E o sotaque dele é inglês. I-N-G-L-Ê-S!
Ela fica sabendo que seu nome é Étienne St. Clair e é um dos garotos mais populares - e desejados - do internato. Logo no dia seguinte, Anna almoça com Meredith e seus amigos - que inclue St. Clair. Ela também conhece o novato Josh e sua namorada (que não parece gostar muito dela) Rashimi.
E acho que o resto da história é meio previsível. St. Clair é um doce com Anna, e se oferece para lhe mostrar a escola (e até Paris! Tem como não amar?). Mas é claro, que tudo tem um porém, e o nome dele é Ellie, a namorada de St. Clair (não que Anna ache isso um incômodo! De jeito nenhum, eles são só amigos! rs). 
St. Clair também está rodeado de problemas familiares. Sua mãe está muito doente e seu pai é um babaca. Anna mantém contato com os amigos em Atlanta e se chateia por todos estarem felizes e fazendo tudo o que ela gostaria estar fazendo e seu quase-namorado quase nem liga para ela.
E no meio de todos esses problemas, Anna e St. Clair vão encontrar um no outro uma amizade essencial para ambos. Entre idas e vindas, Anna vai descobrir que casa pode não ser um lugar, e sim uma pessoa.
Se você está lendo esse livro, não pense NUNCA em desistir dele no meio, porque ele vai te surpreender. O final é a coisa mais fofa do mundo (porém BEM previsível). 
Se você já quer visitar Paris, vai sair correndo para comprar as passagens quando terminar de ler esse livro.

Motivo essencial para você ler esse livro agora mesmo: o livro está entre as 8 coisas que o John Green (A culpa é das estrelas) ama!! Veja o vídeo da declaração:




Por: Mariane

8 comentários:

  1. Quando comecei esse livro eu tive a mesma sensação que você sabe? bem do tipo 'é por isso mesmo que o livro é ovacionado? -.-' ' tava quase surtando e então quando a história desengatou... OMG! ai sim entendi o porque!
    Li Lola and the boy next door, mas ainda amo Ana hahahaha
    Adorei tua resenha =)

    Beijos,
    Carol e seus livros.

    ResponderExcluir
  2. Eu realmente não conseguia entender o que tinha de tão demais nesse livro que todo mundo adorava, mas o final dele é mesmo muito fofo. Pretendo ler Lola muito em breve!
    Obrigada amor, volte sempre, viu?
    Beijos!
    Mari

    ResponderExcluir
  3. Eu até gostei da narrativa da autora, mas da história em si eu não gostei.
    aliás, eu li em e-book.
    Beijos *-*
    clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. A autora escreve muito bem, mas a história em si não me cativou.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Olá, eu adorei a resenha, ainda não li mas está na minha lista de prioridades!!!

    Te seguindo!!!

    Dá uma passadinha no meu Blog, www.loucaporlivros2.blogspot.com.br

    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Mari! Te indiquei a um MEME, dê uma olhada lá no blog! www.umlivroummundo.blogspot.com.br

    Até mais!

    ResponderExcluir
  7. Obrigada, Elaine! Leia sim, você vai se apaixonar.
    Obrigada por seguir, vamos seguir você também.
    Volte sempre, ta?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Já respondi ao meme, Danilo! Adorei a brincadeira haha
    Até!

    ResponderExcluir

Link-nos!

 - Dicas para blogs