30 de set de 2013

Resenha: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (As Crônicas de Nárnia #2), C.S Lewis

Nome original: The Lion, The Witch and the Wardrobe
Data de lançamento: 1950
Gênero: Fantasia/Ficção
Editora: Martins Fontes
Número de páginas: 187
Sinopse: "Dizem que Aslam está a caminho. Talvez já tenha chegado", sussurrou o Castor. Edmundo experimentou uma misteriosa sensação de horror. Pedro sentiu-se valente e vigoroso. Para Susana, foi como se uma música deliciosa tivesse enchido o ar. E Lúcia teve aquele mesmo sentimento que nos desperta a chegada do verão. Assim, no coração da terra encantada de Nárnia, as crianças lançaram-se na mais excitante e mágica aventura que alguém já escreveu.

Demorou, mas finalmente li a segunda crônica de Nárnia!
Se você ainda não leu a resenha da primeira crônica, Sobrinho do Mago, leia aqui.
Esse era o livro que eu mais estava ansiosa para ler. Apesar de já ter visto o filme (umas bilhões de vezes, eu confesso) ler essa crônica foi como conhecer a história pela primeira vez.
Ao passar os olhos pelas palavras, podemos de cara perceber que o livro foi REALMENTE escrito para crianças, mas não daquele jeito dos primeiros livros de Harry Potter. O público-alvo de J.K Rowling eram as crianças e os jovens, mas a linguagem não era lá muito convidativa (temos que admitir que até adultos ás vezes podem se cansar lendo A Ordem da Fênix). Mas Nárnia é diferente: C.S Lewis consegue manter uma relação entre a narrativa e o seu público-alvo, desenvolvendo uma narrativa gostosa e fácil de ser compreendida, ao mesmo tempo que é rica e envolvente. Assim como no primeiro livro, Lewis deixa bem claro a inspiração em histórias bíblicas (como o leão Aslam representando Jesus Cristo).
É um livro simplesmente maravilhoso e que, na minha opinião, deve ser lido por todos. Super rápido, não cansa um só segundo.
Estou ansiosa para ler a próxima história dos irmãos em Nárnia, O Príncipe Caspian, a quarta crônica. A terceira, Cadeira de Prata, narra a história de outros personagens (espero gostar deles tanto quanto gosto dos irmãos Pevensie).

Por Mariane




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-nos!

 - Dicas para blogs