13 de fev de 2017

Por que esta noite é diferente das outras? (Só Perguntas Erradas #4), Lemony Snicket


Editora: Seguinte
Número de páginas: 288
Data de publicação: Setembro de 2015

O jovem Lemony Snicket começou seu aprendizado em uma organização misteriosa e partiu para Manchado-pelo-mar, uma cidade decadente onde se criavam polvos para a produção de tinta. Sua excêntrica tutora, S. Theodora Markson, foge no meio da noite para pegar o trem rumo à cidade grande. Agora ele precisa investigar por que ela está indo embora sorrateiramente e quem ela precisa encontrar nesse trem. Mas um crime terrível acontece no meio da viagem.



          E esse é o registro da última aventura do nosso singular personagem como aprendiz de detetive. Depois de alguns anos acompanhando essa história recheada de mistérios e personagens excêntricos, através da narrativa sarcástica e característica de um dos autores mais incríveis que tive o prazer de conhecer durante minhas mais variadas leituras, chegamos ao fim. E não há melhor jeito de finalizar essa série de estranhos acontecimentos do que com uma viagem de trem suspeita com viajantes ainda mais suspeitos.

          Snicket arrisca ao nos entregar um livro que se passa num ambiente diferente dos outros três primeiros, que tomavam forma na peculiar cidade de Manchado-pelo-mar. Mas se engana quem pensa que as figuras que passamos a amar estarão de fora desse último mistério, que nada mais é que a resolução de todos os outros anteriormente apresentados. Finalmente Snicket se encontra cara a cara com o temido vilão Tiro Furado, enquanto tenta desvendar o assassinato de uma pessoa querido, e outros tantos mistérios que assombram o trem Flor do Vale.

          Não sei dizer se foi o meu favorito, mas com certeza foi o mais maduro. Presenciamos o desenvolvimento não só do protagonista, como de seus aliados, com destaque para a jornalista Moxie e a misteriosa Ellington. Os acontecimentos que tomam conta da viagem acabam exigindo reações dos personagens, muito bem escritos por Handler (Daniel Handler, o homem por trás de Lemony Snicket). Aos que estão acostumados com a narrativa do autor sabem que as últimas páginas estão longe de parecem com uma conclusão, o que nos deixa sedentos por mais um livro, ou pelo menos mais 20 páginas para que as coisas se resolvam. Mas é isso que faz a escrita de Handler ser tão única: é o que é, e nos amamos.

Por: Mariane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-nos!

 - Dicas para blogs